PALAVRAS QUE CISMAMOS QUE TÊM ACENTO, MAS... ADIVINHA!

Há palavras que muita gente acredita que levam acento, mas não levam. Vejam alguns casos abaixo:

Tabú
=> Tabu
Bambú => Bambu
Côco => Coco (Já o sinônimo de "número 2" tem acento no segundo O...)
Mêses = > Meses (Mês, sim)
Rápidamente, Públicamente => Rapidamente, Publicamente (Rápido e Público têm acento, mas quando viram advérbio - acréscimo do sufixo "mente" - perdem o acento)
Cajú => Caju
Hífens = > Hifens (Hífen, no singular, tem acento; no plural, não)
Ítem => Item
Urubú => Urubu
Baiacú => Baiacu
Abençôe, Abençõe => Abençoe

E aquele palavrão que na verdade é uma palavrinha de duas letras, também não tem acento. Essa, tem muita gente errando... (Risos).

O DILEMA DOS PORQUÊS...*

Quando for uma pergunta, é separado:
- Por que você não veio ontem?

Quando for justificativa, é junto:
- Não vim porque eu não estava me sentindo bem...

Quando for a mesma coisa de "por qual razão/motivo", é separado:
- Não me olhe assim... Eu mesmo confesso por que (por qual motivo) não estava me sentindo bem: ontem eu bebi além da conta.

- Quando tem artigo antes, é junto e com acento:
Eu posso saber o porquê de voltar a beber? Você estava indo tão bem longe do vício...

Quando vai para o fim da frase, leva acento, seja junto ou separado:
- Quer mesmo saber por quê? Pra lembrar por que (por qual razão) eu tinha parado...


*Tópico sugerido por Elaine Evangelista e Ana Paula Foroni.

RANGER OS DENTES NÃO É COISA DE BRUXA

Talvez muitos não saibam, mas ranger o dentes à noite por conta de um distúrbio do sono tem um nome: BRUXISMO.

Quem já sabia disso, não se surpreende com a palavra estranha. A surpresa é a pronúncia da palavra, que muitíssimas vezes é feita incorretamente.

O X de BRUXISMO pronuncia-se igual ao X de táxi ("brucsismo").

Bruxismo com som de CH ("Bruchismo") é referente a bruxas.

BRUXISMO (ranger os dentes) => "brucsismo"
BRUXISMO (referente a bruxas) => "bruchismo"

PREVEU OU PREVIU?

Sabem aqueles verbinhos danados que nos confundem na hora da conjugação? Por exemplo, o verbo prever: Ele previu ou ele preveu?

Pois bem, é bem fácil saber. É só prestar atenção no verbo-base. Olhem só:

Prever => vem do verbo VER
Manter => do verbo TER
Intervir => do verbo VIR

Ele viu tudo / Ele previu tudo
Eu sempre vejo / Eu sempre prevejo
Eles vieram / Eles intervieram
Ela veio / Ela interveio
Os meninos viram / Os meninos previram
Se ela tiver uma proposta... / Se ela mantiver a proposta...
Se ele tivesse a casa... / Se ele mantivesse a casa...

Viu? É só atentar para o verbo "original" e conjugar da mesma forma.

PRONÚNCIAS INCORRETAS

A primeira coluna é a forma INCORRETA, a segunda, é a CORRETA.

pertubar - pertuRbar
discursão - discuSSão
supertição - superStição
entertido - enTREtido
ciclo vicioso - CÍRCULO vicioso
aerosol - aeroSSol (escreve-se com SS e fala-se com som de SS)
incêsto - insto (o acento é só pra ilustrar)
latex - tex
nóbel - noBEL (igual pastel)
récorde - reCORde
rúbrica - ruBRIca (igual canjica)

"A NÍVEL DE" NÃO EXISTE

A expressão "a nível de" é muito usada, porém incorreta.
Em vez de "a nível de", por que não usar "em relação a","referente a", "em se tratando de" e expressões afins?

O que existe mesmo é:
- AO nível de (quando se refere à nível mesmo, altura). Exemplo:
Estava ao nível do mar. (Na mesma altura que o mar).
Ela voava ao nível daquela montanha. (No mesmo nível/altura da montanha)
Eu não estou ao nível dela. (Não estou à altura dela, não sou igual)

- EM nível de (quando se refere a status, plano, categoria). Exemplos:
A busca será feita em nível nacional. (Em todo o país)
A reunião será realizada em nível de diretoria. (Somente aqueles que estão no mesmo nível dos diretores)